Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Grupo Parlamentar do PSD organizou Conferência sobre “Cultura e Património”
Pedro Passos Coelho afirmou que o Governo vive uma “ideia de artificialismo” na Cultura e Luís Montenegro critica as “lágrimas de crocodilo” de Catarina Martins.
O Grupo Parlamentar do PSD organizou, esta quinta-feira, uma Conferência sobre “Cultura e Património”. No encerramento, Pedro Passos Coelho acusou o atual Governo de “artificialismo” em relação à Cultura, atitude que também é visível em outras áreas da sociedade.
“A Cultura, com este Governo, vive uma ideia de artificialismo: de que temos muito mais dinheiro quando não temos, de que se dá muito mais importância quando não dá. Esse artificialismo vive de tentativas de ocultação e rescrição da história e muitas vezes de mentiras, quando não de falta de vergonha”, assegurou o Presidente do PSD na sessão de encerramento da Conferência do Grupo Parlamentar do PSD sobre “Cultura e Património”.
O Líder do PSD lembrou também que atualmente, o Orçamento do Estado para a Cultura, “é menor do que aquele que foi num passado em que as dificuldades económicas eram imensas”. “Se hoje existe um Ministério da Cultura, ele despareceu. Não se sabe o que é feito dele em termos de importância política”, declarou.
Apesar das grandes restrições económicas aquando o Governo que liderou se encontrava em funções, Pedro Passos Coelho afirmou sentir orgulho das políticas que desenvolveu na área da Cultura. “Quando olhamos para trás, apesar das restrições orçamentais, temos razões para nos podermos orgulhar das políticas que desenvolvemos no domínio da Cultura. O que se fez em diversos domínios na área da Cultura deixa-nos tranquilos por saber que não falhámos naquilo que era essencial”, frisou o social-democrata.
Para o Líder do PSD, “a Cultura não pode deixar de ser vista como uma política pública fundamental para promover uma boa regulação da esfera social”, sublinhando que esta é “sempre um elemento fundamental de afirmação de uma sociedade livre e inclusiva.”
“A Cultura para o PSD representa um sustentáculo muito importante para as políticas de combate às desigualdades. E nessa medida também de promoção, coesão e identidade da nossa nação”, afirmou.

Luís Montenegro critica “lágrimas de crocodilo” de Catarina Martins

Antes, o líder do grupo parlamentar do PSD, agradeceu a disponibilidade dos oradores presentes e recordou que esta Conferência ocorre na sequência de várias dezenas de visitas dos deputados a património cultural por todo o país. “Nós queremos, com esta iniciativa, marcar uma diferença na Assembleia da República de valorização do espaço da cultura e do património no debate político e fazê-lo com o contributo de pessoas muito qualificadas, que a par de outras tantas com quem nos cruzamos neste conjunto de visitas, nos permitem ter hoje um conhecimento maior par podermos cumprir o duplo papel que nos cabe: o de ter iniciativa política e o papel de fiscalização do governo”.
Luís Montenegro criticou ainda as “lágrimas de crocodilo” da coordenadora do Bloco de Esquerda, por só agora a deputada se ter apercebido de que o PS não está a fazer melhor do que o PSD, na Cultura. "A deputada de um partido que até suporta o Governo tem andado muito distraída", disse Luís Montenegro durante a mesma conferência.
O líder da bancada social-democrata considerou ainda que a criação de um Ministério da Cultura se tem revelado um simulacro de importância, pois este "não tem correspondido ao que se esperava no eixo orgânico do Governo".

23-03-2017 Partilhar Recomendar
Luís Montenegro na Conferência do GPPSD sobre “Cultura e Património"
06-04-2018
O modelo criado pelo governo de apoio financeiro às artes fracassou
    José Carlos Barros lembrou que o orçamento da cultura em 2016 foi inferior ao do governo liderado pelo PSD.
06-04-2018
“Quem decide na Cultura é o Ministro das Finanças e o Primeiro-Ministro”
    Margarida Mano considera que o Ministro da Cultura não tem qualquer poder.
05-04-2018
Cultura: governo não honrou a palavra dada
    Fernando Negrão saudou os agentes culturais por terem desencadeado a maior onda de contestação na Cultura das últimas décadas.
21-03-2018
“O Ministério da Cultura parece estar fechado para obras”
    José Carlos Barros elencou um conjunto de problemas que afetam o setor e que se agravam com a inação do Ministro.
09-03-2018
Luís Marques Guedes acusa o Estado de incúria e inação em relação ao Forte de Santo António da Barra
    O deputado defendeu a transferência da gestão deste Forte para a competência do Município de Cascais.
22-02-2018
Acordo Ortográfico: governo continua a fazer de conta que não há nada para discutir
    José Carlos Barros recordou que o PSD entende que há muito a discutir e que por isso propôs a criação de um Grupo de Trabalho sobre esta matéria.
09-02-2018
PSD defende a salvaguarda do património sonoro, musical e radiofónico português
    Helga Correia apresentou o Projeto de Resolução do PSD.
21-12-2017
Calçada Portuguesa: PSD defende a sua salvaguarda e valorização
    Helga Correia apresentou a iniciativa do PSD que defende ainda que o governo se associe à Candidatura da Calçada Portuguesa a Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO.
21-12-2017
Animais no circo: PSD acompanha a necessidade de uma mudança de paradigma
    Joel Sá recordou que os animais têm desaparecido gradualmente dos espetáculos de circo.
28-11-2017
“Este é um governo que navega à vista, não pensa, não reflete, não estuda e não pondera”
    Sara Madruga da Costa acusa o governo de fazer as coisas “em cima do joelho”, sem qualquer fundamentação e sem qualquer ponderação.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas